Ahh… O Mar! 0 770

Quando pensamos em peixes e frutos do mar, automaticamente o nosso cérebro nos remete lembranças das ondas, da extensão do mar e a areia da praia, muitas vezes conseguimos até sentir o cheirinho do mar e tranquilidade que ele nos traz.

Nós, moradores da cidade, não incluímos em nossa alimentação os frutos do mar com a frequência que deveríamos, talvez porque temos dificuldade de encontra-los frescos e acessíveis. Você sabia que peixes e frutos do mar são muito mais saudáveis para o nosso organismo do que a gente imagina?

Ter uma alimentação balanceada é indispensável para uma dieta saudável e preventiva, consumir peixes e frutos do mar com frequência traz diversos benefícios para o nosso corpo e a nossa mente, uma vez que eles fornecem nutrientes e proteínas de boa qualidade, são ricos em ômega 3, cálcio e zinco, antioxidante que aumenta a proteção do corpo contra o estresse oxidativo, favorecendo a regeneração muscular, as células, o sistema imunológico e reduz a inflamação corporal. E, ainda melhoram a memória e a concentração.

Com o passar dos anos e com a correria do dia a dia, acabamos ingerindo o mais fácil, o mais prático e esquecemos que os alimentos são nosso remédio, se comêssemos como fomos projetados não consumiríamos tantos medicamentos.

O que é um alimento saudável?

Que o seu alimento seja o seu remédio e que seu remédio seja o seu alimento” Hipocrates – médico grego.

A resposta é simples, todo aquele que encontramos na natureza, o alimento tem poder para curar. É a melhor ferramenta para prevenção de doenças.

O salmão, a sardinha, o atum e a truta por exemplo, vivem em temperaturas muito baixas e isso faz com que eles tenham uma concentração maior de ômega 3. Essa gordura poli-insaturada é benéfica para o coração, tem ação anti-inflamatória, melhora a função cerebral e articular.

O ômega 3 ainda diminui a formação de tromboses, coágulos e placas de gorduras nos vasos sanguíneos, protegendo nossas artérias, coração e o nosso cérebro.

Os benefícios do ômega 3 não param por aí, para os diabéticos a ingestão do alimento age sobre a produção de insulina. Além disso, o consumo semanal ajuda a prevenir o mal de Alzheimer e de Parkinson.

Peixes: Os peixes têm grande variedade de vitaminas e minerais, principalmente cálcio; zinco, que é excelente para imunidade; vitaminas do complexo B, incluindo a B12, o ácido fólico; e também iodo, importante para a saúde da nossa tireoide.

Lagosta: A lagosta está entre os frutos do mar com maior concentração de vitaminas do complexo B – vitaminas B3 (niacina), B6 (piridoxina), B9 (ácido fólico) e B12 (cobalamina). 

Camarão: O crustáceo é fonte de vitamina B12, também rico em ômega 3, proteínas, minerais, selênio e ferro.

Lula: Fonte de proteína, cálcio, vitamina B12, zinco e vitamina C.

Marisco: Tem valor proteico, vitamina B1, B2 e B6, ferro, potássio e zinco.

Siri: Fonte de vitaminas A, B e C, zinco, sais minerais e cálcio. Previne doença nos ossos e nas articulações, por isso é recomendado para idosos. Além disso, é rico em proteínas.

Ostra: Rica em zinco e ômega-3, fonte de proteína, previne doenças cardiovasculares.

  • Dê preferência ao consumo de peixes de água fria, como salmão, atum, sardinha e arenque, que são ricos em ômega 3; e frutos do mar como camarão e lula, fontes de zinco.

  • Frutos do mar cozidos ou grelhados têm poucas calorias comparados a carne vermelha.

  • Evite receitas à dorê ou à milanesa! A fritura modifica a formação química do ômega 3 e o peixe ou fruto do mar e passa a não ser tão saudável assim.

Assim como já havia dito acima, o que faz com que nós, metropolitanos não consuma esses alimentos como deveríamos é o medo de não o encontra-los frescos, já que é um alimento altamente perecível, além disso, não encontramos com facilidade.

E foi justamente pensando nisso que criamos o Sea Food Sampa.

Preparamos nossos produtos com muito amor e capricho, são rigorosamente selecionados durante a madrugada, limpos e fatiados, todos são embalados “just time” a vácuo e entregues com toda praticidade e segurança, chegando ainda fresco no conforto do seu lar.

Nosso atendimento funciona 24 horas e os pedidos feitos até ao meio dia são entregues fresquinhos na sua casa para a sua família no mesmo dia. Isso é SEA FOOD SAMPA.

Vamos deixar uma receita de Paella para você saborear com a sua família.

PAELLA VALENCIANA

  • 3 xícaras de arroz (agulhinha ou arbóreo) sem lavar

  • 300 g filés de camarões médios

  • 200 g de camarões grandes inteiros (ou lagostins)

  • 250 g de lulas em anéis

  • 250 g de polvo

  • 200 g de mexilhões (ou vôngoles ou vieiras)

  • 300 g de peito de frango em cubos ou 8 coxinhas da asa (ou peixe, ou coelho, ou pato)

  • 2 cebolas grandes

  • 2 tomates

  • 1 talo de alho-poró

  • 1 pimentão vermelho para decoração

  • 8 dentes de alho

  • 1 caldo de camarão (ou peixe)

  • 1 envelope de tempero para paella

  • 1/2 colher (chá) de açafrão (indispensável)

  • 200 g de ervilhas frescas ou congeladas (1 xícara)

  • Salsinha, azeite e pimenta fresca a gosto

MODO DE PREPARO

  1. Tempere as coxinhas da asa (ou filé de peito de frango ou de peixe, coelho, pato ou porco) e vá refogando em azeite, vire continuamente. Se preferir, pode ir pingando água para garantir que não ficará cru. Reserve.

  2. Coloque as lulas e o polvo para cozinhar na panela de pressão com meia cebola, um tomate, uma folha de louro, salsinha/salsão e um dente de alho.

  3. Não coloque água. Assim que pegar pressão, aguarde 5 minutos e desligue o fogo, mas não retire a pressão, deixando que ela se esvaia naturalmente. Reserve a água que solta dos ingredientes para o caldo do cozimento do arroz.

  4. Coloque os outros mariscos para cozinhar por 10 minutos em água, tempero para paella, meia cebola, 2 dentes de alho, um tomate, salsinha/cebolinha. Após cozidos, coe e reserve o caldo do cozimento para o arroz. Se preferir, pode só grelhar os mariscos em azeite, sal e alho.

  5. Coloque mais água no caldo reservado das lulas/polvo e dos mariscos, acrescente um caldo de camarão ou de peixe e ferva.

  6. Numa paellera (frigideira antiaderente rasa e larga – específica para o prato) refogue tiras de pimentão e rodelas de alho poró; retire esses ingredientes da panela e reserve para a finalização do prato. Nessa mesma panela acrescente bastante alho socado, refogue e acrescente cebola picadinha.

  7. Coloque o arroz (sem lavar) e refogue com as cebolas e o alho refogados ligeiramente na paellera, acrescente o açafrão ao arroz.

  8. Acrescente ao arroz o caldo da fervura aos poucos, mexendo sempre.

  9. Quando estiver quase cozido o arroz, misture o frango, as lulas e o polvo cortados depois do cozimento, os demais mariscos (reservando os maiores para a ornamentação do prato) e parte das ervilhas. Coloque mais água, se necessário, para finalizar o cozimento.

  10. Ornamente com rodelas de alho-poró por cima, ervilhas, camarões inteiros grandes (ou lagostins), mariscos com conchas, tiras de pimentões coloridos, salsa e pimentas dedo-de-moça. Por fim, regue com azeite a gosto.

Acesse o Sea Food Sampa e faça o seu pedido https://seafoodsampa.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas