Espaço de lazer 0 3774

Teatro Artur Azevedo representa a revolução cultural da região

O teatro foi construído numa época em que São Paulo era a cidade que mais crescia no mundo

Localizado na Avenida Paes de Barros, 955, o Teatro Artur Azevedo foi inaugurado em 2 de agosto de 1952. A criação do espaço é uma homenagem ao teatrólogo, jornalista, poeta e contista maranhense Artur Nabantino Gonçalves de Azevedo, que sucedeu a cadeira de Martins Penna na Academia Brasileira de Letras (ABL). O lugar se tornou um dos espaços culturais mais tradicionais da Mooca e recebe público de várias regiões da cidade.

ROBERTO TIBAU
Quem chega ao local é recebido no hall por um grande mural cubista de Roberto Tibau, restaurado em 1976 pelo artista Ícaro. O afresco combina o moderno e o tradicional, simbolizado pela arquitetura tradicional paulistana da década de 1950 – o que fez com que a construção do teatro fosse tombada, em 1992, pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp).

PECULIARIDADES
O teatro foi construído numa época em que São Paulo era a cidade que mais crescia no mundo. Em 1950, a metrópole apresentava sinais de verticalização e do adensamento de sua área central e era um importante polo regional brasileiro que atraía cada vez mais pessoas pela oferta de empregos e pelo crescimento de sua indústria. É nesse contexto que surge o convênio escolar, um acordo firmado entre o estado e o município que tinha como finalidade a construção de projetos arquitetônicos públicos. O destaque se dava tanto pelas suas características peculiares em meio à paisagem urbana quanto pela participação de seus arquitetos fosse no ensino da arquitetura ou nos trabalhos em escritórios particulares e também com outros arquitetos em obras que foram representativas na arquitetura.

REFORMAS
Ao longo do tempo o teatro passou por reformas estruturais para adaptação de novas tecnologias e de melhorias na infraestrutura da construção, sendo as principais em 1976, 2011 e 2018. A maior das reformas foi a de 2011 e o teatro foi reinaugurado em 18 de agosto de 2015, um dia após o aniversário da Mooca.

O QUE FOI FEITO
Com capacidade total de 349 lugares, incluindo 16 especiais, a obra contemplou a requalificação da caixa de palco com a instalação de recursos modernos de cenotécnica para teatro e sistema de projeção; nova cabine de controle de som e luz; melhoria acústica; ar-condicionado com sistemas de controle independentes para palco e plateia; novas instalações elétricas e hidráulicas e novas poltronas na plateia. Além disso, foi construído um prédio anexo com cobertura impermeabilizada e sombreamento, que garante maior conforto térmico interno e maior vida útil para a impermeabilização.
A área reformada total é de 1.454 metros quadrados e com o prédio anexo a área construída foi ampliada em mais 500 metros quadrados. O terreno total tem 3 mil metros quadrados, considerando ainda os jardins e o estacionamento com 26 vagas, sendo 5 exclusivas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
Nesta reforma, o prédio passou a ter acessibilidade total para público e atores. Além das adaptações internas (camarim acessível, sanitários acessíveis, etc.) houve a instalação de plataforma para pessoa com deficiência e mobilidade reduzida entre o estacionamento e o acesso principal ao saguão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas