Maquiagem 0 3166

Procedimento pode causar alergias e infecções nos olhos

O uso de maquiagem é algo que faz parte da rotina da maioria das mulheres. Algumas optam pelo makeup completo, outras apenas por um corretivo para disfarçar as olheiras e um rímel para dar aquele “up” no visual. Entretanto, existem alguns cuidados necessários para prevenir alergias e infecções nos olhos relacionados ao uso de maquiagem. E nem todas as mulheres estão cientes disto.
Segundo Tatiana Nahas, oftalmologista especialista em cirurgia plástica ocular, a maquiagem pode causar alergias, irritações e até mesmo infecções mais sérias nos olhos, como uma conjuntivite infecciosa.

ALERGIAS E INFECÇÕES
“Entre as principais causas estão a má qualidade dos produtos, rotina inadequada de remoção da maquiagem e falta de cuidados com esponjas, pincéis e outros utensílios de aplicação”.
Como a maquiagem pode causar alergias e infecções nos olhos?
As maquiagens para a região ocular como sombra, rímel, lápis, delineador e corretivo geralmente são seguras, desde que sejam de boa procedência e estejam no prazo de validade.
“Entretanto, ao longo do tempo, as maquiagens, esponjas e pinceis podem ser contaminados por micro-organismos que vivem na pele, cílios e glândulas sebáceas”, explica a especialista.
“Todos nós temos um microbioma, formado por bactérias, fungos e ácaros, cuja principal função é proteger a pele de problemas como ressecamento, hipersensibilidade e outras condições. No momento da aplicação da maquiagem, estes micro-organismos podem ser transferidos para os produtos, esponjas e pinceis e crescer de forma desordenada. Esta proliferação pode desencadear alergias, infecções como a conjuntivite, terçol e outros problemas”, alerta a médica.

MAQUIAGEM E DOENÇAS NAS PÁLPEBRAS
O uso constante de maquiagem na região dos olhos, especialmente de rímel e lápis, pode piorar os quadros de blefarite. “Esta inflamação crônica nas pálpebras é causada por problemas nas glândulas meibomianas, responsáveis por produzir a parte gordurosa do filme lacrimal”, explica a oftalmologista.
“O uso de lápis de olho e rímel, por exemplo, pode agravar a obstrução das glândulas sebáceas, o que pode causar ressecamento da superfície ocular, ardência, acúmulo de secreção e formação de crostas nas pálpebras, coceira, irritação e desconforto em geral”, adiciona a médica.

COMO EVITAR?
A especialista listou algumas recomendações importantes para prevenir infecções, alergias e irritações decorrentes do uso de maquiagem na região dos olhos. Confira.
#1 Troque a maquiagem dos olhos a cada 3-4 meses, ou conforme recomendação do fabricante. Leia o rótulo e fique atenta à data de validade;
#2 Não compartilhe a maquiagem, pois o uso dos produtos por outras pessoas aumenta o risco de contaminação por micro-organismos;
#3 Sempre limpe e troque pinceis e esponjas. Estes utensílios, principalmente quando úmidos, podem ser um prato cheio para a proliferação de fungos e bactérias;
#4 Quem usa lentes de contato deve primeiro colocá-las para depois usar a maquiagem. A regra também vale na hora de remover a maquiagem, ou seja, tire as lentes e depois faça a remoção da maquiagem. Estes cuidados previnem a adesão de partículas da maquiagem nas lentes ou ainda sua contaminação;
#5 Evite o uso de maquiagem com partículas de glitter, pois isto pode aumentar a irritação e o desconforto ocular; #6 Em caso de coceira, irritação e sensação de queimação após a aplicação da maquiagem, interrompa o uso e lave o rosto. O ideal é descartar o produto e procurar um substituto hipoalergênico;
#7 Invista em produtos de boa procedência, aprovados pela Agência de Vigilância Sanitária;
#8 Evite usar maquiagem à prova d’água, especialmente com lentes de contato. Além de ser de difícil remoção, pode obstruir as glândulas das margens das pálpebras com mais facilidade devido à sua composição;
#9 Sempre remova a maquiagem dos olhos antes de dormir. Procure usar demaquilantes específicos para a região ocular;
#10 Evite usar maquiagem na região ocular se seus olhos estiverem vermelhos, irritados ou inflamados;
#11 Nas pessoas que têm diagnóstico de blefarite e olho seco, os cuidados com a maquiagem devem ser redobrados. O ideal é evitar o uso ou deixá-lo reservado para ocasiões especiais;
#12 Sempre guarde sua maquiagem em um local fresco e seco. O calor e a umidade podem aumentar o crescimento bacteriano e minimizar a eficácia dos conservantes usados para proteger os olhos de infecções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas