Saúde Bucal 0 2742

Os cuidados com a dentição podem proteger outros órgãos

O cuidado com a saúde bucal requer atenção e conscientização da população. Os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o assunto apontam que mais de 34 milhões de brasileiros acima de 18 anos perderam mais de 13 dentes por falta de acompanhamento odontológico e cuidados básicos.

Conforme Sumatra Melo da Costa Pereira Jales, cirurgiã-dentista habilitada em odontologia hospitalar, quando o cuidado com os dentes é ignorado, pode haver proliferação de fungos e bactérias que causam sérias doenças à boca e aos demais órgãos.

“A cárie e a doença periodontal são focos de infecção bucal e podem, através da circulação sanguínea, afetar órgãos como o coração e o cérebro, podendo levar à endocardite infecciosa e abscesso cerebral, que constituem condições graves de saúde”, complementa.

A cirurgiã-dentista explica que muitos mitos em relação aos cuidados com os dentes precisam ser combatidos, a fim de minimizar seus danos de maneira ampla. Nesse sentido, a especialista listou os principais hábitos ou crenças que prejudicam a saúde bucal.

Quando a gengiva sangra precisamos parar de escovar os dentes – a gengiva sangra porque está inflamada e, muitas vezes, pela falta de higiene oral adequada. Portanto, deve-se manter a escovação, a fim de controlar a inflamação e parar o sangramento.

Os dentes devem ser brancos, quando amarelos indicam falta de cuidado – a dentição decídua (dente de leite) é branca, por isso recebe este nome. Já a dentição permanente é mais amarelada devido à espessura maior da dentina. Portanto, a coloração dos dentes não está associada à falta de higiene oral.
Para conseguir uma melhor higiene bucal, devemos escovar com força e utilizar escova de cerdas duras – os dentes devem ser escovados com uma escova de cerdas macias e de forma delicada.

As próteses dentárias não devem ser removidas para dormir – durante o sono, ocorre uma redução da produção de saliva, que protege dentes e mucosas contra infecções. A permanência das próteses favorece a ocorrência de candidíase oral (estomatite protética) no céu da boca, infecção mais conhecida como sapinho, portanto o correto é removê-las.

Utilizar uma maior quantidade de creme dental melhora a qualidade da limpeza – o que importa é a qualidade da higiene oral e não a quantidade do creme dental. O ideal é utilizar a quantidade de creme dental do tamanho de um grão de ervilha.

Escovar os dentes mais vezes ao dia reduz a risco de cárie e doença periodontal – é fundamental a escovação dos dentes após cada refeição principal, não sendo necessário mais do que isso para garantir a saúde bucal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas