Descanso a poucos quilômetros de São Paulo 0 527

Cercada pelo mito do Lobisomem, Joanópolis oferece tranquilidade e belezas naturais para quem quer fugir do estresse

Para muitos paulistanos, já virou rotina fugir da correria da cidade indo para algum município próximo, que tenha tranquilidade e atrativos naturais. E Joanópolis (100 km de São Paulo) é um desses locais. A cidade, de apenas 11 mil habitantes, fica na região da Mantiqueira, próximo a Monte Verde e São Francisco Xavier, e é cercada pelas montanhas da Serra do Lopo. Tem uma temperatura amena o ano todo e atrai muitos turistas no inverno, justamente por causa do friozinho. Cachoeiras, represa, esportes radicais, caminhadas e belas paisagens são a garantia de momentos de descanso e lazer para toda a família.

CACHOEIRA DOS PRETOS – 154 m de queda d’água

A cachoeira dos Pretos tem 154 metros de queda d’água. Foto: Juliano Migliorini / Txai Turismo

Uma das maiores cachoeiras do estado de São Paulo, permite banho e contemplação, também conta com área de estacionamento e restaurante, quiosque e artesanato. Sua história é relacionada a uma família de origem portuguesa, Preto de Oliveira, que deu origem ao nome do bairro e da cachoeira.

REPRESA JAGUARI E JACAREÍ – 50 Km de extensão

A represa Jaguari Jacareí possui diversos mirantes para quem quer apreciar a vista. Foto: Juliano Migliorini / Txai Turismo

A dois quilômetros do centro da cidade, a represa formada pelos rios Jaguari e Jacareí é outra boa opção de passeio porque possui vários mirantes que podem proporcionar esplendorosos visuais.

GIGANTE ADORMECIDO – 1.750 metros de altitude

Montanha a oeste da cidade que forma um homem deitado cuja cabeça é a Pedra do Lopo. O Gigante é guardião da cidade. Neste passeio, que consiste numa caminhada de 1h30 até o ponto culminante do pico do Lopo, pode-se avistar diversas cidades da região Bragantina e até o Vale do Paraíba.

PICO DO SELADO – 2.070 metros de altitude

Na divisa entre Joanópolis e Monte Verde, esta montanha é um grande desafio. Pode-se levar até cinco horas caminhando para alcançar seu Pico. Lá existe um mito famoso na região, o Corpo Seco – Fantasma que assombra quem ousa subir o Pico do Selado.

E o lobisomem?

Alguns lugares de Joanópolis são cercados de mitos, como a Cachoeira das Bruxas, uma queda d’água onde muita gente jura ter visto a Cobra Grande (sucuri de 12 metros); ou ainda o Pico do Selado, onde dizem que fica o Corpo Seco, um fantasma que assombra quem ousa subir até o alto.

Mas nenhum se compara ao Lobisomem, o mito que fez fama na região. Os moradores, principalmente os mais antigos, garantem que já viram o bicho por lá e o que não falta é história para contar. Mas a verdade é que essa história de lobisomem virou uma forma de se chamar a atenção para o turismo do local. Segundo o pesquisador Valter Cassalho, o mito ganhou repercussão em 1983, quando a folclorista Maria do Rosário de Souza Tavares de Lima defendeu sua tese para a Escola do Folclore de São Paulo, tendo como tema o Lobisomem e como local de pesquisa Joanópolis.

Como chegar?

Saindo de São Paulo: Utilize a Rodovia Fernão Dias (BR-381), prossiga até o km 2 e pegue a saída nº 2 para Joanópolis. Continue por mais 18 km pela Estrada Entre Serras e Águas que interliga Joanópolis à Fernão Dias.

Saindo de Campinas: Pegue a Rodovia D. Pedro I (SP-65) até o trevo de Atibaia. A partir dali existem duas opções. A primeira é entrar na Fernão Dias em direção a Belo Horizonte até o km 2, na saída nº 2 para Joanópolis, continuando por mais 18 km pela Estrada Entre Serras e Águas (total de 111 km). A segunda é continuar pela D. Pedro I até o trevo de Bom Jesus dos Perdões, entrando à esquerda em direção a Piracaia e Joanópolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas

Video