Passaporte Italiano: 15% dos brasileiros podem conseguir 0 4159

O documento dá livre acesso para conhecer outros países, que fazem parte da União Europeia

Os italianos fazem parte da história e da construção do Brasil, tendo seu processo de emigração ao país iniciado na década de 1870. Atualmente, são mais de 30 milhões de descendentes vivendo em terras brasileiras. Essa relação é celebrada no dia 21 de fevereiro, Dia Nacional do Imigrante Italiano, sendo uma homenagem à chegada de 380 famílias de imigrantes italianos que aportaram no Brasil nesta data, no ano de 1874. Para os descendentes de italianos que atualmente vivem no país, é possível obter a cidadania italiana.

Em uma entrevista para o Brasília in Foco, o atual Embaixador da Itália no Brasil, Francesco Azzarello, ressaltou o laço que as duas nações possuem, como o Brasil possuir a maior comunidade italiana fora de seu território – com cerca de 30 milhões de descendentes de italianos, que são potenciais candidatos a adquirirem a cidadania do país europeu, de acordo com dados oficiais da Embaixada da Itália no Brasil. Além disso, 640 mil italianos têm passaporte residente no nosso país e 130 mil brasileiros estão vivendo por lá. Quem possui o documento e a cidadania italiana pode visitar as outras 26 nações membros da União Europeia.

Sobre o impacto da chegada dos imigrantes na sociedade brasileira, Lilian Ferro Duarte, CEO da Simonato Cidadania, comenta que os italianos foram os maiores desenvolvedores da agricultura no Brasil após a depressão do café. “Eles também foram construtores de municípios e até de grandes cidades, como São Paulo. Além disso, nossa primeira formação de sindicato veio originada dos italianos e nossas leis ainda são baseadas nas leis romanas”.

O passaporte italiano no mundo

A Itália é a oitava maior economia do mundo, de acordo com a Genial Investimentos, que levou em consideração o período do primeiro trimestre de 2023. O levantamento destaca o retorno do Brasil entre os dez primeiros colocados, em nono. Segundo a CEO da Simonato Cidadania, nossa cultura é uma mescla de vários países. “Levando em conta que o Brasil é o segundo país que mais recebeu imigrantes, podemos dizer que essa influência está em tudo, em nossas comidas, músicas, expressões e até vocabulário”.

Em relação ao passaporte italiano, o documento é o quarto maior do mundo, que possibilita o acesso a 189 nações sem precisar de visto, assim como Luxemburgo e Finlândia. Os dados são divulgados anualmente pela Henley & Partners, mostrando que, em 2022, os três países europeus só ficam atrás dos passaportes do Japão (193), Cingapura e Coreia do Sul (192), e Alemanha e Espanha (190).

Lilian Ferro Duarte explica que a melhor maneira de requerer a cidadania e o passaporte italiano é através de um processo judicial na Itália. “Parece ser distante e complexo, mas é mais simples do que se imagina”, diz. O processo permite que o requerente descendente permaneça no Brasil, estudando e trabalhando e planejando esse futuro na Europa. Além disso, o processo judicial pode ser feito em grupo familiar ou individual

Para saber mais, basta acessar: www.simonatocidadania.com.br 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas