Yoga para todos

Yoga para todos

Conheça as diferentes linhas e abordagens da técnica milenar e descubra qual vai te ajudar a alcançar seus objetivos para o corpo e a mente

COMPARTILHE

Com um conceito extremamente amplo, a prática da yoga tem origem milenar e é tida como uma filosofia de vida. “Seus fundamentos morais são universalmente válidos e têm o objetivo de alterar as percepções sobre o próximo e o universo que nos cerca. Posso afirmar que os praticantes dedicados possuem uma grande capacidade de discernimento e justiça. Assim, muita coisa mudaria se a yoga fosse praticada por toda humanidade”, entende Yassir Chediak, professor de Kundalini Yoga.

shutterstock_120907300Fortalecimento muscular, resistência física e mental, aumento na capacidade de concentração, redução de estresse e autoconhecimento estão entre os principais benefícios da prática, que ganhou novos contornos e abordagens com o passar do tempo, mas sem perder a essência: a busca pelo equilíbrio entre corpo e mente. “É uma ‘arte’ para todos. Crianças, jovens, adultos, idosos e até mesmo pessoas que sofrem de problemas psiquiátricos graves apresentam resultados sempre surpreendentes”, pontua Chediak.

Nenhuma linha é inferior ou superior às outras. Em geral, apesar das características diferentes, as variações têm o mesmo objetivo e se norteiam pelas oito orientações que caracterizam os ensinamentos da yoga. Cada qual à sua maneira. São elas:

Yama – É um código sobre o que deve ser evitado para não causar prejuízo ao próximo e a sociedade.
Niyama – São as atitudes sobre como proceder para o beneficio do próximo e da sociedade.
Ásana – É a parte física da yoga, seus exercícios e posturas.
Prānāyāma – Estudos profundos sobre as práticas de respiração e como utilizá-las para trazer cura e eliminar ansiedade.
Pratyāhāra – Controle dos sentidos, ou quietude da mente, quando a pessoa passa a se identificar com o seu ser verdadeiro, sem dúvidas e conflitos.
Dhāranā – Estado de atenção completa.
Dhyāna – É a meditação propriamente dita.
Samādhi – Condição máxima, quando o praticante se entrega ao estado de graça.

Chediak ressalta que é fundamental conhecer o histórico e as experiências do profissional que irá aplicar a técnica, pois cada linha exige uma formação específica. “Geralmente, o certificado de uma modalidade não serve para outra”, diz. Assim, para encontrar a yoga ideal para o seu perfil, a pessoa precisa compreender bem os conceitos, os benefícios e as recomendações de cada tipo. A seguir, confira um pouco sobre algumas modalidades que se encontra por aí:

Hatha Yoga

Difundiu-se amplamente a partir da década de 1960. É uma modalidade que busca o equilíbrio entre as forças solar (Ha) e lunar (tha). O objetivo é trabalhar mente e espírito por meio do corpo. Com poses clássicas e movimentos mais lentos, a linha Hatha faz um intenso trabalho respiratório e o relaxamento do consciente, que auxiliam no combate ao estresse. Gerou diversas variações de estilos em todo o mundo.

Indicado para quem: tem foco maior no corpo.

Benefícios: tonificação muscular, melhora na resistência e na capacidade de concentração. A longo prazo, transformação da consciência individual.

Kundalini Yoga

É conhecida como a mais completa das yogas e está associada ao chakras e ao fluxo energético no corpo. Propõe ainda um profundo mergulho na meditação. O foco não é a realização de posturas, embora utilize recursos da Hatha Yoga, como as asanas, práticas de respiração, movimentos de braços e mãos, braços e dedos, entoação de mantras e exercícios de meditação. Estimula a harmonia dos sistemas nervoso e glandular,

Indicado para quem: busca a expansão da consciência e prefere um trabalho não só físico, mas também espiritual e energético.

Benefícios: equilibrio da energia, relaxamento da mente, limpeza do organismo, fortalecimento e alongamento da maioria dos músculos.

Ashtanga Yoga

Criada pelo indiano Sri K. Pattabhi Jois. É conhecida como uma das formas básicas da yoga e uma ramificação do Hatha. Trabalha séries fixas de ásanas que são aprendidas progressivamente, exigindo cada vez mais do praticante. O desafio é manter a respiração contínua e profunda, sincronizada com a execução dos movimentos rápidos e intensos.

Indicado para quem: deseja uma aula dinâmica e vigorosa.
Benefícios: aumento da capacidade pulmonar e do gasto calórico, limpeza do sangue, tonificação muscular e concentração.

Iyengar Yoga

Baseada nos ensinamentos do professor B. K. S. Iyengar, é uma variedade do Hatha. O foco é no alinhamento detalhado de cada postura, de maneira lenta, espaçada e de permanência prolongada. Não há movimentos dinâmicos ou fluidos. O estilo também tem cunho terapêutico. O uso dos acessórios, como cintos, cadeiras e almofadas, possibilita que a intensidade das posturas seja gradual.

Indicado para quem: busca movimentos contínuos, lentos e com foco maior na postura do que nas repetições. Pessoas com problemas na coluna têm muitos ganhos com a prática.
Benefícios: maior consciência corporal e correção de postura. Ao longo do tempo, flexibilidade e força nos aspectos físico e mental.

Power Yoga

É a yoga da força física. Popular no Ocidente, a modalidade surgiu nos Estados Unidos e trata-se de um tipo de Hatha Yoga simplificado. A estrutura da aula é bem vigorosa e combina movimentos fortes com respiração dinâmica, aliando posturas da yoga com exercícios aeróbicos, o que leva ao relaxamento.

Indicado para quem: gosta de treinos intensos e foca mais nos aspectos físicos do que nos espirituais da prática.

Benefícios: consciência respiratória, aumento do gasto calórico, melhora na resistência física e no desenvolvimento da musculatura, além da flexibilidade e força.

Rája Yoga

É uma das modalidades mais antigas, cujo significado é real, da realeza. O foco é o desenvolvimento da mente do indivíduo. Para isso, utiliza de uma sucessão de etapas como a meditação (Dhyana) e a contemplação (Samadhi), combinadas com posturas, embora não vise esforço físico.

Indicado para quem: quer aprender a meditar e não tem como foco o corpo.

Benefícios: aumento da concentração, redução da insônia, equilíbrio entre a mente, às emoções e o corpo. A prática regular, proporciona o controle pleno da consciência.

COMPARTILHE
Artigo anteriorTentações do mar
Próximo artigoSuperação

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO