Sorria, você está sendo assaltado!

Sorria, você está sendo assaltado!

COMPARTILHE

Notícias atuais: roubos, assaltos, sequestros. Em vista disso, por precaução, toda pessoa prudente deve tomar certos cuidados. Passo aos leitores alguns conselhos.

Se você mora num prédio de apartamentos, mude imediatamente para uma casa térrea, o pior que pode ocorrer é um avião cair sobre ela. Lembre-se das torres do World Trade Center de Nova York. Não entre em edifícios com mais de dez andares, dê uma analisada antes se tiver que entrar. Verifique se há mesquitas, sinagogas e restaurantes árabes nas imediações. Também não deve entrar se no quarteirão funcionarem embaixadas dos Estados Unidos e de Israel.

Compre uma roupa de astronauta, óculos, máscara, luvas especiais e traje-a antes de abrir qualquer correspondência, pois esta poderá ser uma carta-bomba. Mesmo que não goste de gatos, adquira um e passe a alimentá-lo antes de ingerir qualquer produto. A colocação de substâncias venenosas e bactérias nos alimentos se tornou rotina. Somente faça uso desses produtos se o bichano não estrebuchar após consumi-los. Aconselho, ao mesmo tempo, contratar um bom advogado, pois talvez seja processado pela Sociedade Protetora dos Animais.

shutterstock_134209049Construa uma torre no telhado de sua casa e, com um bom telescópio, sempre dê uma olhada em volta do quarteirão antes de sair. Não saia se notar a presença de algum sujeito estranho nas imediações. Antes de entrar em uma agência bancária, informe-se sobre quantas vezes ela foi assaltada nas últimas semanas. É bom não entrar nos dias um, cinco, dez, quinze e trinta de cada mês e nem nos dias pares ou impares. Melhor ainda: não ir ao banco.

Troque seu carro por um calhambeque. Se estiver caindo aos pedaços tanto melhor. Esconda seus trajes de marca e use roupas velhas, melhor ainda se tiverem remendos. Leve tudo na esportiva se lhe oferecerem esmolas. Explique que não é mendigo, apenas um cara excêntrico. Construa um túnel sob o piso de sua casa e interligue-o à rede de esgotos para uma eventual fuga. Faça um vão de acesso nos fundos para o caso de os ladrões entrarem pela frente; outro na frente, para o caso de entrarem pelos fundos. Desista da ideia se existirem cadeias nas proximidades, poderá ser acusado de estar construindo meios de fuga para os presidiários.
Se, apesar de tudo, você for assaltado, ainda há uma alternativa. Diga aos ladrões que é aposentado. Após essa confissão, talvez o matem ou entendam não ser possível espoliá-lo ainda mais. Último conselho: faça uma carteirinha de colaborador da Casa do Ladrão Idoso. Enquanto os indivíduos discutirem se há ou não a tal casa, dê no pé com a máxima urgência.

Pedro Abarca é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e da União Brasileira de Escritores. peabarca@yahoo.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO