Saquê e seus Mitos

Saquê e seus Mitos

Conheça as respostas para as principais dúvidas sobre a bebida oriental

COMPARTILHE

shutterstock_130514402

saquê é uma bebida única, com sabores, aromas e texturas individuais. No Brasil, é apelidada de “cachaça japonesa”, a famosa saquerinha. Já nos Estados Unidos, é conhecida como “vinho de arroz”. A partir de ingredientes básicos como arroz e água, somados aos agentes de fermentação, formou-se uma das bebidas mais naturais e complexas que existem.

Muitas dúvidas surgem em relação a como beber o saquê e, para desvendar os mistérios que a envolve, o sommelier de saquê Celso Ishiy, um dos principais especialistas da bebida no Brasil, escreveu o livro Guia Prático do Saquê, para abrir as portas para um gênero pouco conhecido no País: o saquê premium. De acordo com o autor, o saquê premium é capaz de fazê-lo flutuar como se estivesse nas nuvens. “É uma bebida da felicidade que cria cumplicidade e afinidade entre colegas de trabalho, amigos e familiares, quebrando a formalidade que envolvem algumas relações”, afirma Ishiy.

Considerada a “bebida dos deuses”, o saquê conquista cada vez mais adeptos brasileiros e, com isso, surgem dúvidas sobre como tomá-lo, onde beber, puro ou acompanhado de um prato, quais comidas ideais para harmonizar. Para desvendar estes e outros mitos, Celso Ishiy elencou as principais dúvidas sobre o saquê.

1- Saquê é a cachaça do Japão?
A cachaça e o saquê se encaixam em categorias diferentes, pois a cachaça é um destilado e o saquê é um fermentado de arroz.

2- Saquê se toma com sal?
Antigamente, até se bebia assim. Mas, desde o surgimento dos saquês premium não se faz mais isso.

3- Existe mais de um tipo de saquê?
Sim. Há mais de 1.800 fabricantes da bebida no Japão que produzem cerca de 40 mil rótulos de saquês de diversos tipos e classificações. Está mais fácil encontrá-los no Brasil.

4- O saquê é uma bebida sagrada?
Assim como o vinho tem um significado religioso para a igreja católica, o saquê é usado em cerimônias xintoístas principalmente no Japão, onde é considerada a bebida dos deuses.

shutterstock_118872007

5- É melhor tomar saquê quente ou gelado?
Hoje, a maioria prefere consumir saquê gelado. Mas depende do tipo e da ocasião. Muita gente acha que saquê quente serve apenas para disfarçar a má qualidade. Mas é possível beber excelentes saquês quentes.

6- Por que se toma saquê em copo quadrado?
É bonito e exótico, mas hoje em dia não se bebe mais saquê no massu, o copo quadrado de madeira. É um hábito antigo que alguns restaurantes ainda persistem em usar.

7- Saquê combina só com comida japonesa?
Muito pelo contrário. O saquê harmoniza com vários tipos de comida – da italiana à alemã. Até com feijoada. Cada prato tem o saquê que merece.

8- Existe caipirinha de saquê no Japão?
A caipirinha de saquê é uma invenção brasileira, embora os japoneses usem o saquê comum e shochu (destilado) para preparar outros tipos de coquetéis. No Japão, a versão premium da bebida é a que tem feito mais sucesso.

9- É verdade que o saquê não dá ressaca?
O saquê premium é uma das bebidas mais puras que existe – e isso faz com que não cause ressaca na maioria das pessoas. Mas é bom lembrar que cada corpo reage de uma maneira à bebida alcoólica.

10- O saquê tem prazo de validade?
O saquê não tem prazo de validade, se conservado em condições adequadas. Recomenda-se, no entanto, degustar em no máximo dois anos para sentir o sabor que a fabricante quis propiciar. Existem também saquês envelhecidos, como o vinho.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO