Poder do Vermelho

Poder do Vermelho

Descubra como cuidar dos fios naturais ou tingidos, manter a pele bonita e acertar na maquiagem para valorizar a beleza ruiva

COMPARTILHE

shutterstock_170933186As ruivas chamam atenção por onde passam. A combinação da pele branquinha e delicada, com as charmosas sardas, e os fios alaranjados, com toque avermelhado, é o segredo do sex appeal que mexe com o imaginário masculino. A pouca produção de melanina, pigmento que dá cor à pele e aos cabelos, e responsável por criar uma proteção contra os raios ultravioletas, exige uma dose extra de cuidados.

Os ruivos naturais representam de 1% a 2% da população no mundo e é fruto de uma mutação genética, que gera uma diminuição das melaninas escuras, como a castanha e a preta. “Eles possuem uma quantidade menor de cabelo, cerca de 99 mil fios, se comparados aos cabelos loiros, 110 mil, e aos escuros, 140 mil, porém os fios são mais grossos e resistentes”, explica Katia Timani, da Kans-Br.

A pigmentação do ruivo é bem mais resistente, portanto caso decidam mudar de cor é necessário partir para a descoloração total. Em contrapartida, os fios avermelhados demoram mais tempo para ficarem grisalhos, pois começam por nuanças de cobre desbotado, passando a louro rosado depois para branco prateado. “Quanto maiores forem os cuidados, menores as chances dos fios ruivos desbotarem. No entanto, é importante lembrar que todo cabelo envelhece e tingir é a melhor opção, buscando a cor que mais se aproxime da natural”, alerta Katia.

O uso de xampus e máscaras específicas para esse tipo de tonalidade são fundamentais para manter o cabelo em dia. “Para a hidratação, sugiro finalizadores à base de creme. Os produtos à base de óleos e silicones causam a falsa impressão de proteção aos cabelos, além do efeito build-up, que acaba ressecando em excesso as pontas. Outra recomendação é quanto ao uso de protetores solares capilares. Os raios UV danificam a estrutura do cabelo, deixando-o áspero, ressecado, sem brilho e cheio de pontas duplas, uma vez que o sol abre a cutícula dos fios e permite que a água se perca rapidamente”, diz Katia.

Segundo Debora Morais, do Instituto Embelleze, toda mulher pode virar ruiva, porém é preciso avaliar a tonalidade da pele, para que o tom certo de ruivo seja escolhido. “Como a química é forte, é importante levar em conta o estado do cabelo antes de aplicar a tintura. Os fios devem receber uma preparação antes de receber a tintura para que não fiquem danificados e desbotados com o tempo. A manutenção tem que ser feita sempre na raiz. Apenas alguns minutos antes do término da coloração a tinta deve ser aplicada no comprimento e nas pontas para a reativação da cor”, explica.

shutterstock_149970311

Além das hidratações quinzenais, Katia indica a reconstrução da fibra capilar, no mínimo duas vezes ao ano, no salão de cabeleireiro. “Produtos naturais, como os que contêm cupuaçu, castanha do Pará, guaraná, acerola e enxofre – considerado o mineral da beleza -, fortalecem os cabelos, garantindo leveza, maciez e, principalmente, o efeito anti-frizz. Tratamentos que provocam uma esfoliação natural, removendo as células mortas do couro cabeludo e facilitando a penetração dos nutrientes no bulbo capilar, também são excelentes”, diz.

O cabeleireiro Leo Bettelli, do Salão Camarim Conceito, defende ainda o uso de xampus tonalizantes e produtos sem sal e baixo teor de alcalinidade. Para ele, a escolha de bons produtos aliada a uma boa avaliação profissional pode fazer toda a diferença no resultado. “O cabeleireiro deve fazer uma análise minuciosa da cor da pele da pessoa que pretender tingir os cabelos em tons ruivos. Considero esse um trabalho de muita responsabilidade. Um visagista tem condições de orientar a tonalidade mais segura”, alerta.

Cuidados e beleza da pele

A baixa produção de melanina, típica do rutilismo, também traz consequências para a pele, tornando-a muito mais sensível à radiação UV do sol. E é exatamente aí que aparecem as sardas. “Elas são pequenas manchas de cor castanho-escuro que surgem na pele do rosto, braços e mãos, causadas por pequenas concentrações da melanina. São mais comuns nas pessoas ruivas porque há influência da herança familiar do gene recessivo”, explica a dermatologista Daniela Landim.

E para quem se incomoda com essas pequenas marquinhas, Daniela esclarece: “quem tem a tendência genética não tem como evitar, mas apenas atenuar para que elas não escureçam mais durante o verão. Eliminá-las totalmente é praticamente impossível, a única solução é se submeter a um tratamento a laser, peeling ou luz intensa pulsada (LIP). Só a avaliação minuciosa do dermatologista poderá determinar a viabilidade”.

Para evitar o câncer de pele e outros possíveis problemas, o uso de filtro solar diariamente com, no mínimo, fator de proteção 15 é indispensável. No entanto, o aumento do FPS aumenta o bloqueio dos raios UV, mas o que realmente importa é o número de vezes que o filtro é reaplicado se estiver exposta ao sol. “Para os ruivos, a recomendação é usar um filtro solar bem mais potente igual ou superior ao fator 30 (sem óleo). É preciso se preocupar em passar protetor solar em todas as áreas expostas do corpo, inclusive orelha, pés e mãos”.

A reposição de vitamina D deve ser através da dieta ou suplemento oral. “A avaliação médica deve ser, no mínimo anual, mas se houver lesões que não cicatrizam, surgimento recente ou com modificações nas pintas, procure imediatamente o dermatologista”, alerta Daniela.

O excesso de sensibilidade da pele “ruiva” necessita ainda de uma boa hidratação com cremes específicos para cada tipo de pele – mista, oleosa ou seca. É fundamental também fazer uma boa limpeza diária ao acordar e antes de dormir, usando sabonete neutro e tônico facial, para remover as impurezas e evitar a oleosidade excessiva.

Maquiagem perfeita

Para realçar a beleza, a mulher ruiva conta ainda com uma importante aliada: a maquiagem. “A maquiagem não é um fator isolado. Ela é impactada pelo conjunto como um todo. A escolha das cores depende do impacto que quer causar, do look escolhido e do tom dos olhos com relação aos lábios. Mas independente da situação, uma dica valiosa é realçar sempre os cílios”, comenta a maquiadora Paloma Vale, da bareMinerals.

Os tons dourados esfumados, seja no côncavo ou no canto externo, são considerados neutros para fios mais alaranjados e se encaixam bem no dia a dia. Pêssego e rosa (quente) também são boas pedidas. À noite, Paloma recomenda abusar das nuances castanhas para marcar o olhar. “Resista ao olho preto, o castanho evidencia mais a beleza dos fios acobreados. Se a opção for por contraste, indico recorrer às variações do azul”, diz.

Já as ruivas de tons mais escuros podem optar, sem medo, pelos castanhos ou neutros nos olhos para um make à luz do dia. O roxo e o azul mais profundo também têm um resultado harmonioso. Nos passeios noturnos, o olho preto esfumado vai muito bem com batom fúcsia de fundo roxo. Para um resultado com contraste, Paloma aposta nos diferentes tons de verde.

Nos lábios, a dica é ousar um pouco mais, sem sair do matiz vermelho – ele constrói uma maquiagem com harmonia monocromática. Para as ‘alaranjadas’, tons intensos de vermelho. Já nos fios mais escuros, vermelhos mais abertos. “O blush depende da combinação dos demais componentes, mas, se a ideia é comprar aquele que não pode faltar no nécessaire para atender o dia a dia, escolha um rosa frio ou um tom pêssego”, aconselha Paloma.

E para quem ainda tem dúvida sobreo que fazer com as sardas na hora de preparar o make, Paloma afirma: “se buscar disfarçar, o resultado final ficará com aspecto mais pesado e será necessário o uso de corretivos para apagar imperfeições, que normalmente será mais cremoso, facilitando a construção de camadas até chegar ao efeito esperado. Se a ideia é um visual leve e natural, use as sardas de efeito ‘usando nada’ e que evidencie a luminosidade da pele”.

Cabelo Ruivo x tons de pele (por Katia Timani)

shutterstock_157095146

Pele clara: o mais indicado é um tom de ruivo com tonalidades acobreadas das mais sutis às mais intensas, como o loiro acobreado, ruivo natural e cereja.

Pele média: a dica é apostar no efeito de quem tomou sol nos cabelos, com uma tonalidade mais escura na base e nuances do ruivo mais claro até as pontas dos fios.

Pele tom de oliva: os tons de ruivo que destacam ainda mais as morenas claras são os tons puxados para o acobreado escuro, cereja e o vinho.

Pele escura: para combinar com esse tom de pele, as melhores escolhas são nuances próximas ao acaju.

COMPARTILHE
Artigo anteriorEducação especial
Próximo artigoPés de fora

2 COMENTÁRIOS

  1. Achei super vantajoso esse tema. Mano da hora chegou meu colchão novo. Comprei aquele famoso colchão inteligente. Usei esse colchão teurapetico http://ocolchaointeligente.com.br Aí se me ajudou deve diminuir o desconforto de alguém. Vê ai se fiz certo o endereço por favor. Alguém aí já usou? Falaram que melhora até insonia.

  2. Bom Dia,

    que texto excelente!

    Eu sei o quanto é complicado é ter um blog!

    Tenho escrito sobre Gmail Entrar no site icone-ppgcom.com.br/gmail-entrar/

    Beijos!

DEIXE UM COMENTÁRIO