Cuidados com a boca

Cuidados com a boca

O que os pais devem fazer para manter a saúde bucal das crianças em dia desde o nascimento

COMPARTILHE

shutterstock_692170751A partir de que idade os pais devem começar a se preocupar com a saúde bucal dos filhos?

A preocupação com a saúde bucal deve começar desde o nascimento do bebê. Há estudos que indicam que crianças que mamam no peito por pelo menos seis meses apresentam menos problemas relacionados ao alinhamento e apinhamento dos dentes. Isto porque a amamentação exige do bebê uma sofisticada coordenação de músculos e movimentos de mandíbula e língua. Isso representa um ganho muito grande ao longo de seu crescimento. Caso não haja nenhuma intercorrência importante, a primeira visita ao cirurgião-dentista deve acontecer assim que começarem a nascer os primeiros dentes. Depois disso, a regularidade ideal para checar a saúde oral é a cada seis meses.

O que fazer quando nascem os primeiros dentes?

Até os seis meses de vida do bebê, preconiza-se a amamentação exclusiva. Nessa fase não há necessidade de limpeza constante com gaze, porque existem imunoglobulinas no leite materno que são importantes para a proteção dos bebês contra infecções. Assim que o primeiro dente aparecer, já é momento de escovar.

Afinal, todo dente que está na cavidade bucal pode ser colonizado por bactérias que causam a doença cárie. O ideal é que os pais consultem um odontopediatra de sua confiança antes mesmo de os dentes irromperem para obter as orientações necessárias ao bom desenvolvimento da saúde bucal do bebê.

Bebês também podem ter cárie?

Sim. A cárie do bebê começa com o aparecimento de manchas brancas opacas, principalmente em áreas que acumulam placa bacteriana. O uso de mamadeiras/peito noturno sem higienização em seguida é o maior causador desse tipo de problema, também conhecido como ‘cárie precoce da infância’ ou, mais popularmente, ‘cárie de mamadeira’. Essas lesões têm progressão rápida e severa, causando grande destruição e até perda dos dentes. Outro inconveniente: crianças que têm dor de dente não se alimentam corretamente. Logo, não se desenvolvem adequadamente em todos os quesitos de saúde. Por isso é tão importante desde cedo ensinar ao bebê/criança que o ritual de limpeza bucal faz parte da rotina diária (pelo menos duas ou três vezes ao dia) de todo nós, crianças e adultos.

Quais problemas futuros podem ser evitados quando há um cuidado especial com a saúde bucal na primeira infância?

Inúmeros. A maioria dos problemas de saúde bucal têm raiz na infância, seja por problemas existentes, seja pela falta de hábitos corretos de higiene bucal. Vale ressaltar que algumas crianças respiram predominantemente ‘pela boca’. A fim de não causar problemas no desenvolvimento do maxilar e na formação dos dentes, é fundamental levar a criança a um odontopediatra. Quanto mais cedo for diagnosticado e tratado o problema, menores serão as repercussões no futuro.

shutterstock_107559128_rzli78Quais são os maiores vilões da saúde bucal das crianças?

A saúde bucal é uma das principais preocupações da Organização Mundial da Saúde – que divulgou novas diretrizes sobre a ingestão de açúcar. Para combater efetivamente o surgimento de cárie, a recomendação global é reduzir mais ainda a ingestão de açúcar, restringindo a 3% das calorias totais ingeridas ao longo do dia.

Além do açúcar que usamos para adoçar bebidas e preparar sobremesas, também os alimentos que levam açúcar em sua composição, como refrigerantes, doces, balas e molhos contribuem para o enfraquecimento dos dentes e o aparecimento de lesões de cárie. A bem da verdade, não é o açúcar que estraga os dentes, mas, o ácido produzido quando comemos açúcares e carboidratos. Esse ácido ataca sem piedade o esmalte dos dentes, podendo resultar em lesões de cárie e outros problemas orais mais graves.

É preciso escovar os dentes sempre após comer, mesmo que seja uma bala ou chiclete?

O ideal é escovar bem os dentes depois das principais refeições (café da manhã, almoço e jantar). Nos intervalos, sempre que a criança beber algum suco, refrigerante, comer algum lanche ou chupar uma bala, vale a pena ensinar a fazer bochechos com bastante água. A ingestão de água, inclusive, é bastante indicada para lavar a boca e evitar o acúmulo de bactérias.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO