Bruna Lombardi

Bruna Lombardi

A simplicidade em pessoa

COMPARTILHE

DSCN2454editBruna Lombardi é uma mulher que não teme o tempo. E digo isso não só por uma questão de estética, mas de espírito. Conhecida nas redes sociais como “oráculo moderno”, Bruna não esconde a felicidade de ter mais de um milhão e meio de seguidores em sua página do Facebook, hoje um de seus principais canais de contato com o público. Todo esse sucesso a incentivou a criar o portal “Rede Felicidade”, que deve entrar no ar em breve. Felicidade e alto-astral, aliás, são temas que têm tudo a ver com Bruna. Recentemente, ela lançou o livro Jogo da Felicidade, que fala sobre a jornada das pessoas nessa vida, e se prepara para o lançamento, neste mês, do filme Amor em Sampa, uma homenagem bem humorada à cidade de São Paulo. Confira a seguir um pouco mais sobre o que pensa essa paulista da gema.

Recentemente você lançou o livro Jogo da Felicidade. Que tipo de mensagem gostaria de passar com esse trabalho?

Este livro fala sobre a jornada de todos nós! Ele mostra como tudo que fazemos – seja uma pequena tarefa ou um grande projeto, uma história de amor ou a jornada da nossa vida – obedece a um roteiro e passa necessariamente por 21 etapas. É um livro que ajuda o leitor a entender em que momento desta jornada ele está! É baseado em fatos e mitologias. A ideia surgiu porque sou uma pessoa que observa muito a vida. É um livro sintético, que percorre diversos pensamentos. Pode ser lido na sequência, mas também serve como livro de consulta. A pessoa pode fazer uma pergunta hipotética, abrir na página e ali encontrar uma resposta para o que procura.

DSCN2428editVocê é conhecida como ‘oráculo moderno’ e o livro tem a função de ajudar as pessoas a tomarem decisões. Poderíamos classificá-lo como um livro de autoajuda?

Eu não diria que é autoajuda porque ultrapassa esse segmento. Estamos falando de algo que vai para o lado de como as pessoas precisam se conhecer, compreender em que momento da vida estão e quais são as escolhas que precisam fazer naquele momento e por quê. Quando as pessoas se conscientizam, vivem melhor e com mais facilidade. Um dos problemas que temos é que ficamos muito confusos, desorientados e às vezes perdidos, porque o que nos acontece nos transporta para lugares com os quais não sabemos lidar. O que o Jogo da Felicidade faz é com que as pessoas compreendam melhor o que as fez chegar em determinados pontos. É um livro de autoconhecimento. É um mapa de orientação.

Quando você começou a escrever?

Gosto de escrever desde criança. Este é o meu oitavo livro. O primeiro foi publicado quando eu tinha um pouco mais de 18 anos e estava entrando para a faculdade. Mas não sou muito de olhar pra trás porque estou sempre preocupada com o que estou fazendo. O meu momento é sempre aqui e agora! Não tenho muito tempo e não sou saudosista.

Você parece ser uma pessoa equilibrada, calma e serena. De onde vem essa energia?

A espiritualidade tem que vir de dentro! O livro fala muito sobre este assunto também, explica como as pessoas precisam estar conectadas. Nós vivemos num mundo complicado e conturbado. Recebemos uma avalanche de notícias ruins todos os dias, estamos sobrecarregados de trabalho, tarefas, horários, pressão. Todo mundo tem um monte de compromissos e não sabe como lidar com isso. Nós estamos sempre nos equilibrando em cima de um fio. Para as pessoas conseguirem manter este equilíbrio, em primeiro lugar elas precisam ter essa força interna. O livro pega muito neste sentido! E a felicidade é o melhor cosmético que existe.

Bruna como o personagem Diadorin, na minissérie Grande Sertão: Veredas
Bruna como o personagem Diadorin, na minissérie Grande Sertão: Veredas

Qual a importância das redes sociais no seu trabalho?

Eu comecei há pelo menos um ano a minha página no Facebook. Hoje tenho mais de um milhão de seguidores. Nós formamos uma comunidade, uma corrente do bem! Estamos todos na mesma sintonia. Muitas vezes a vida nos leva para canais em que tudo fica distorcido. Na página existe uma energia que as pessoas procuram. Elas comentam que quando entram, se sentem bem e felizes, ou que eu passo muita paz. Por que isso acontece? Porque ali tem um recado, um tipo de sentimento amoroso que é comum a todos! A página empodera, encoraja, estimula e dá ânimo. É por causa desta comunidade que está cada vez mais unida que, em breve, nós vamos lançar a “Rede Felicidade”. Será um grande portal com conteúdo exclusivo para a nossa comunidade. Vou poder conversar com as pessoas e vamos apresentar cursos, jogos, palestras e muitas outras coisas. Queremos passar bons valores para as pessoas se sentirem mais felizes, mais plenas e realizadas.

Bruna Lombardi com o marido, Carlos Alberto Ricelli
Bruna Lombardi com o marido, Carlos Alberto Ricelli

E o filme Amor em Sampa, que estreia neste mês?

O filme passa a mensagem de que qualquer cidade pode ser melhor. Se as pessoas pensarem um pouco sobre a atitude que têm com a cidade, melhorando seu estado de espírito, usarão mais a gentileza e haverá mais humanidade. Eu sou completamente apaixonada por São Paulo, cinema, literatura e por tudo que eu faço! Eu trabalho como quem não trabalha. O tempo todo estou em processo criativo, mas é como se eu não trabalhasse, porque eu amo o que faço. Faço tudo com muito prazer.

Por que você anda afastada da televisão?

É por causa da falta de tempo. Eu adoro televisão! Fiz durante 10 anos o programa Gente de Expressão, viajando pelo mundo inteiro, entrevistando pessoas famosas e uma lista enorme de pessoas… Eu tenho um novo trabalho, mas não posso contar nada por enquanto.

Algo que as pessoas admiram é o fato de você e o Carlos Alberto Riccelli não só trabalharem juntos, mas também serem casados há muitos anos. Como definiria essa relação?

Para nós é muito bom e já estamos fazendo isso há muitos anos. Temos uma parceria muito forte e gostamos das mesmas coisas, temos os mesmos interesses, o que nos ajuda muito! Nós trabalhamos apaixonadamente! No Jogo da Felicidade eu falo sobre como as pessoas podem se relacionar com o outro porque faz parte da vida. É uma orientação na história de amor delas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO