Boa viagem

Boa viagem

Conheça os cuidados necessários para evitar problemas de circulação durante viagens longas

COMPARTILHE

shutterstock_199724069No final do ano, muitas empresas saem de recesso ou concedem férias coletivas para os seus funcionários. Para curtir o tempo livre com suas famílias, muitas pessoas aproveitam esse período para realizarem a tão sonhada viagem, seja de carro ou de avião. Mas, se o destino escolhido é distante, é bom ficar atento às pernas.
Isso porque ficar longos períodos sem movimentar as pernas prejudica a circulação sanguínea e pode contribuir para o desenvolvimento de inchaço e trombose venosa. “Essa doença é caracterizada pela formação de coágulos no interior das veias.

Diante disso, quando um fragmento desse coágulo se desloca pela corrente sanguínea pode alcançar órgãos que exercem funções vitais” , explica Karen Rigoni cirurgiã vascular.
Essa condição é extremamente perigosa, pois pode afetar o pulmão, dando origem à embolia pulmonar, uma complicação grave e que pode levar à morte súbita. “A formação de coágulos nas pernas em viagens ocorre porque as pessoas permanecem por um intervalo maior do que 4 horas sentado”, informa a especialista.

Neste caso, de acordo com a cirurgiã vascular, se as pernas ficam para baixo e sem movimentação por muito tempo a panturrilha não consegue bombear sangue das pernas para o coração, piorando a circulação. “Esse tipo de trombose é apelidada de “mal da classe econômica”, pois nesse setor do avião é ainda maior a dificuldade de movimentação. Diferente da primeira classe, na qual é possível reclinar a cadeira”, salienta.

Como evitar o risco de trombose

Algumas medidas simples ajudam a estimular a circulação sanguínea e prevenir o risco de trombose.

shutterstock_202200859– Se for realizar uma viagem que dure mais do que duas horas, faça uma boa ingestão de líquidos, evite o consumo de bebidas alcoólicas e use meias elásticas para facilitar o retorno sanguíneo;
– No avião, procure fazer pequenas caminhadas para estimular o retorno sanguíneo;
– Em viagens terrestres, se for de carro faça paradas regulares para realizar o alongamento das pernas. Se for de ônibus, aproveite todas as paradas periódicas para descer e andar;
– Se estiver sentado, eleve a perna por intervalos moderados;
– No decorrer da viagem, realize alguns exercícios. Um exemplo é deixar os calcanhares apoiados no chão e fazer movimentos alternados com os pés para cima e para baixo por cinco minutos;
– Use roupas confortáveis para não provocar uma compressão das veias;
– Evite acomodar bagagens nos pés para que você possa esticar suas pernas;
– Lembrando que antes de viajar, deve-se buscar orientação com o médico para que o mesmo faça uma avaliação e verifique se é necessário o uso de medicamentos para viagens longas.

COMPARTILHE
Artigo anteriorDoce ceia
Próximo artigoTatuapé para curiosos

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO