Vendedor de peixes

Vendedor de peixes

455
COMPARTILHE
Francisco Genose: há 50 anos vendendo peixes pelas ruas do Tatuapé e Vila Formosa
Francisco Genose: há 50 anos vendendo peixes pelas ruas do Tatuapé e Vila Formosa

Francisco Genose tem 75 anos e há 50 trabalha como vendedor de peixes pelas ruas do Tatuapé e Vila Formosa. No começo, era acompanhado pelo cavalo Bandoleiro. Depois que o asfalto chegou e as carroças foram proibidas, ele começou a circular a pé, empurrando um carrinho de madeira com a caixa de isopor cheia de pescada, sardinha, camarão e cação, peixes que ele vai buscar – dia sim, dia não – no Ceasa.

Seu Francisco é alto, magro, sorridente e anda rápido. Eu, que tenho 40 anos a menos que ele, fico pensando o que é trabalhar durante 50 anos em um ofício desgastante! Afinal, andar empurrando um carrinho ou puxando uma carroça faça chuva ou sol não é para qualquer um. Ainda mais quando já se passou dos 70 anos e precisa enfrentar o verão mais quente da história.

Mas, como qualquer pessoa que não tem preguiça de trabalhar, Francisco não reclama. Diz, inclusive, que gosta do que faz. “Sempre trabalhei com isso, nunca fiz outra coisa. Então, não troco essa vida de jeito nenhum”, diz. Muitos de seus fregueses já são antigos e estão acostumados com os dias em que ele passa (segunda e quarta no Tatuapé; terça e quinta na Vila Formosa). E no meio do caminho, sempre tem a prosa com as pessoas, sejam compradores ou curiosos, como essa repórter aqui.