Personalidades do Tatuapé

Personalidades do Tatuapé

779
COMPARTILHE

Ao longo dos 10 anos da Revista do Tatuapé já entrevistamos diversas personalidades. Muitas delas são pessoas que têm alguma relação com o nosso bairro, seja porque nasceram, viveram por algum tempo trabalharam ou estudaram por aqui. Neste post, resgato algumas dessas histórias de músicos, atores ou atletas que, de alguma forma, possuem uma forte ligação com o Tatuapé.

Norival Rizzo

O ator Norival Rizzo, em foto de 2009 para a Revista do Tatuapé.
O ator Norival Rizzo, em foto de 2009 para a Revista do Tatuapé.

O ator Norival Rizzo nasceu e cresceu no Tatuapé, bairro onde ainda vive. Ele construiu uma longa carreira no teatro, ganhou o prestigiado prêmio Shell e, em 2013, ganhou destaque na televisão quando participou da novela Sangue Bom, embora já tivesse feito outras participações em programas de TV e novelas. Em breve, deve aparecer na telona como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no filme sobre o Plano Real. Quando foi capa da revista do Tatuapé, em 2009, Norival disse sobre o bairro: “Sou muito apegado e tenho uma ligação emocional com o bairro. Cresci perto do Anália Franco e vivia com os amigos pela Rua Apuracana, Praça Silvio Romero, Nossa Senhora do Bom Parto. Tudo para mim aconteceu ali. Foi onde estudei, fiz amigos e comecei a fazer teatro”.

Mauricio de Souza

O desenhista Mauricio de Souza posou para a Revista do Tatuapé em 2009
O desenhista Mauricio de Souza posou para a Revista do Tatuapé em 2009

Sabia que o pai da Mônica e da Magali já morou no Tatuapé? Pois é, durante uma entrevista, em 2009, ele nos contou que viveu na Avenida Celso Garcia. “Morei durante alguns anos num casarão, próximo ao extinto Cine São Luiz, situado na Avenida Celso Garcia. Também cursei parte do primário na região, no Colégio Visconde de Congonhas do Campo. Eu era um bom aluno. Não o melhor, mas estava entre os bons. Tenho lembranças lindas dessa época. Principalmente dos colegas, da escola, do cinema (programa certo aos domingos na matinê), das caminhadas pela várzea do Tietê e do grande quintal da minha casa. Imagine que tinha 16 pessegueiros e outro tanto de goiabeiras. Sem falar em quando meu pai me levava até onde trabalhava, na importante rádio Cruzeiro do Sul, na Praça do Patriarca. Lá, eu assistia a toda a produção nos bastidores, desde novelas até grandes shows com artistas internacionais”.

Poliana Okimoto

A maratonista aquática Poliana Olkimoto
A maratonista aquática Poliana Olkimoto

A maratonista aquática Poliana Okimoto, que está nas Olimpíadas 2016 e já ganhou medalhas em campeonatos mundiais, nasceu e cresceu na Penha, onde começou a nadar, mas estudou durante alguns anos no Tatuapé, no Colégio Lumiére. “O pessoal do colégio foi um dos primeiros a acreditar no meu talento. Eles me deram uma bolsa de estudos quando eu já era recordista sul-americana e minha mãe passava por uma situação difícil. Sou muito grata por isso até hoje”, disse à nossa reportagem em 2010, quando foi capa da Revista do Tatuapé.

Paola Oliveira

A atriz Paolla Oliveira, que estudou no Tatuapé. Foto: Divulgação/TV Globo
A atriz Paolla Oliveira, que estudou no Tatuapé. Foto: Divulgação/TV Globo

A atriz Paola Oliveira, que já protagonizou diversas novelas TV Globo, nasceu na Penha, bairro onde viveu até se mudar para o Rio de Janeiro, quando a carreira de atriz começou a deslanchar. O Tatuapé esteve presente na vida dela porque foi aluna escola Ascendino Reis, na Rua Azevedo Soares, e também costumava frequentar os bares com os amigos. Paola foi capa da Revista do Tatuapé em 2010 e 2013.

Domingos Montagner

O ator Domingos Montagner, que morou no Tatuapé. Foto: Divulgação/TV Globo
O ator Domingos Montagner, que morou no Tatuapé. Foto: Divulgação/TV Globo

O ator, que está no ar como o agricultor Santo na novela Velho Chico, morou no Tatuapé até os 20 anos. Viveu o bairro intensamente e ainda tem familiares e amigos por aqui. “Eu vivi no bairro na época em que se podia atravessar a linha do trem para brincar com os amigos e vi muitas casas serem demolidas para a construção do metrô”, disse para a nossa reportagem em 2012, quando foi capa da revista.

Marcelo Jeneci

O cantor e compositor Marcelo Jeneci em foto de 2012 para a Revista do Tatuapé. Foto: Rodrigo de Paula
O cantor e compositor Marcelo Jeneci em foto de 2012 para a Revista do Tatuapé. Foto: Rodrigo de Paula

O cantor e compositor Marcelo Jeneci, que é de Guaianases, nunca negou suas raízes. Quando estava engatinhando na carreira, foi procurar emprego no Shopping Metrô Tatuapé e Aricanduva. “Quando eu comecei a querer viver de música, gostava de tocar assim como gostava de jogar bola. E quando a música começou a se tornar profissão foi um pouco parecido com o que acontece com jogador de futebol, que acaba convidado para jogar em time grande sem entender direito o que é lazer e o que é trabalho. Nesse momento, eu achava que o meu máximo seria trabalhar em praça de alimentação de shopping, tocando piano. Inclusive, quando inaugurou o Shopping Metrô Tatuapé eu fui lá para tentar garantir esse trabalho. Fiz o mesmo no Shopping Aricanduva. Esse era o meu sonho. E isso acabou não acontecendo. Aconteceram coisas diferentes através da música. Acho que tudo que queremos a gente consegue, independente do alimento que nos é dado”. Marcelo Jeneci foi capa da Revista do Tatuapé em 2012.