Fotografia de skate

Fotografia de skate

334
COMPARTILHE

Hverton_Ribeiro_Revista_Tatuapé Heverto_Ribeiro_Revista_Tatuapé Heverton_Ribeiro_Revista_TatuapéEssas imagens aí em cima são do fotógrafo Heverton Ribeiro, um tatuapeense que se especializou em clicar skatistas pelo mundo. Há 17 anos, essa é a profissão de Heverton, que morou durante 10 anos nos Estados Unidos, época em que fotografou para as principais revistas do segmento. Há dois anos ele está de volta o Brasil, onde cuida do projeto Cold Skatebord, uma plataforma multimídia que une foto e vídeo, sempre tendo o skate como tema principal.

Quem incentivou o fotógrafo a tentar esse mercado foi o também skatista tatuapeense Fábio Sleiman. Heverton comprou uma câmera e no mesmo dia fez fotos de um evento que estava acontecendo no Vale do Anhangabaú, centro de São Paulo. Como não sabia usar a câmera direito, colocou no automático e clicou. Por fim, conseguiu vender uma das fotos e deu o start na profissão que, hoje, é seu ganha-pão.

Heverton Ribeiro com os anuários do projeto Cold Skateboard
Heverton Ribeiro com os anuários do projeto Cold Skateboard

Nos Estados Unidos, região da Califórnia, a meca de todos os skatistas, ele pode ter contato com os grandes nomes do esporte, incluindo o brasileiro Bob Burnquist, com quem já trabalhou diversas vezes. “Fiquei três meses praticamente morando com o Bob, trabalhando em um projeto dele”.

Para Heverton, o grande desafio dessa profissão é ser assertivo no clique. “Se o skatista acerta a manobra, ele não vai fazer de novo só pra você fotografar. Então, tem que dar certo da primeira vez”.