Autossabotagem

Autossabotagem

Quando as pessoas não conseguem atingir os seus objetivos.

COMPARTILHE

shutterstock_198169034

É muito interessante observar o quanto as pessoas fazem planos, principalmente no início do ano. Em alguns casos, são planos muito bem elaborados e fundamentados por questões realmente importantes para a vida daquela pessoa.

E se encontrássemos essa mesma pessoa no ano seguinte, e perguntássemos se conseguiu realizar seus planos e quais foram os resultados? Com certeza ouviríamos que ela não conseguiu cumprir suas metas. E sente-se fracassada e até desanimada por isso.

Podemos pensar que se fosse tão significativo, ela teria se esforçado para realizar as mudanças. Contudo, era muito significativo sim, mudaria toda a vida dela, a faria sentir-se muito mais viva e atuante, mas, simplesmente, essa pessoa não conseguiu. Razões mais fortes a levaram se autossabotar ou se boicotar. Mas que outras razões fariam alguém deixar de fazer coisas tão importantes para a sua vida?

Em geral, as pessoas planejam porque têm vontade e necessidade de mudar algo na vida, mas ao se depararem com a execução, são tomadas por alguns pensamentos, sentimentos e até sensações que a impedem de realizar o que querem, como por exemplo, “eu acho que não sou capaz disto”. Outro pensamento muito comum é: “será que sou merecedora?”, ou “será que eu posso?”, ou ainda “isto não é para mim”. São pensamentos manifestos a partir de um grande sentimento de inferioridade, como se os outros fossem melhores e conseguissem sempre fazer o que a pessoa não consegue.

Outra sensação que pode bloquear alguém de realizar seus intentos é: “Eu ia fazer tal coisa para mim, mas surgiram solicitações de outras pessoas e não tive coragem de dizer não”. Esse é um comportamento comum de quem se autossabota.

Há aqueles que esperam tanto o momento certo, que em geral nunca chega. Outros idealizam a situação perfeita para que suas metas se realizem que nunca iniciam o processo.

Se você se identificou com algo que está escrito nesta coluna, procure entender por que está se autossabotando, que motivos estão te levando a ignorar a sua existência e a pessoa que você gostaria de ser. Pense nisso, se auto-observe e, se precisar, procure ajuda.

Marilena Borges, Especialista em Psicologia Clínica e Consultora Organizacional. E-mail: esedes@uol.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO