A “melhor idade”

A “melhor idade”

Precisamos começar a ser hoje quem desejamos ser amanhã

COMPARTILHE

shutterstock_91054025O que fazer para chegar à Terceira Idade da melhor maneira? E o que seria a melhor maneira? Para falar do amanhã temos que falar do hoje. Para isso, podemos perguntar a cada pessoa como ela está vivendo o hoje. Aliás, como você, que tem saúde e ainda não chegou à Terceira Idade, está vivendo o seu hoje?

Observação importante: a Terceira Idade começa a partir dos 65 anos. Mas isso é apenas um dado da Organização Mundial da Saúde. Obviamente, sabemos que as pessoas podem se cuidar, ter uma vida saudável e, principalmente, que a idade depende do estado de espírito, o quanto somos alegres, otimistas, divertidos e queremos viver.

Voltando a falar do hoje, o que seremos amanhã depende, sim, de uma dose de sorte, mas, principalmente, do que fazemos hoje com a nossa vida. Tudo que você irá colher, depende do que você plantou. Portanto, é preciso dar uma olhada na sua vida e analisar: você cuida da sua saúde física e emocional? Faz coisas que lhe dão prazer? Vive com pessoas que te estimam e te amam de verdade? Trabalha, mas consegue equilibrar seu tempo fazendo outras coisas que lhe trazem paz e serenidade? Faz exercícios físicos? Medita? Consegue equilibrar o que você procura ter com o que você realmente precisa? Tem amigos verdadeiros? Tem uma crença religiosa?

Se você respondeu sim a 90% dessas questões, quer dizer que, com uma boa dose de sorte e ajuda divina, você terá uma Terceira Idade saudável, tranquila, com problemas que podem ser facilmente contornados.

Se você respondeu sim a apenas 60% das questões, é porque, mesmo com uma boa dose de sorte e ajuda divina, você terá alguns problemas, como ficar dependente ou infeliz. Contudo, apresse-se e tente mudar algo hoje para garantir uma situação melhor no amanhã.

Agora, se você respondeu sim a apenas 30% das questões, sinto muito, o amanhã não precisa chegar para você perceber que está se cuidando muito mal hoje. É preciso mudar rápido, pensar em você, fazer algo pela sua vida agora, quando ela está acontecendo, deixando o desânimo e a preguiça de lado. E assim, ainda há tempo de renovar sua história.

É como a história do Charles Brown: se quiser ser deprimido, é só andar cabisbaixo. Se quiser viver bem no futuro, seja hoje quem você quer ser amanhã!

Marilena Borges, Especialista em Psicologia Clínica e Consultora Organizacional. 

COMPARTILHE
Artigo anteriorSogras e noras
Próximo artigoProva de fogo

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO