Tatuapé no ‘The Voice’ 0 1576

Cantora Stephanie Luna fortalece carreira ao competir no programa

A cantora Stephanie Luna, de 26 anos, é a representante do Tatuapé na edição 2020 do The Voice Brasil. Ela garantiu o seu lugar no time Iza com a apresentação de “Flames”, de Sia. Apaixonada pela arte de cantar desde criança, ela aprimorou o talento quando decidiu estudar música, aos 16 anos. Na universidade, a artista descobriu que a área de comunicação era o seu forte. Tanto que, após a conclusão do curso, Stephanie resolveu trabalhar com redes sociais até 2016, quando retomou o sonho de voltar aos palcos. Assim, inscreveu-se em reality shows musicais e também passou a cantar em eventos. Com a estruturação da carreira, chegaram os contratos para apresentações em casamentos, festas e comemorações corporativas. Ao mesmo tempo, ela criou um canal no YouTube para mostrar o seu talento em covers.
Para falar mais sobre a sua participação no The Voice Brasil, Stephanie concedeu entrevista à revista em meio a fase das batalhas musicais, quando os intérpretes são confrontados para que os melhores sejam escolhidos pelos jurados.

Que tipo de motivação te impulsionou para o primeiro reality show musical?
A vontade de mostrar o meu trabalho como cantora. Acho que a visibilidade dos reality shows musicais nos abrem muitas portas.

Mesmo você tendo participado de alguns reality shows e não ter conseguido chegar à final, você não desistiu de tentar de novo. Por que?
Porque eu sempre achei que participar só seria positivo para mim, então escolhi não desistir até conseguir realizar esse sonho.

Quais experiências eles agregaram à sua carreira?
Para mim, as maiores experiências foram: conhecer músicos do Brasil todo, com estilos diferentes, culturas diferentes, histórias diferentes. E ter a oportunidade de trabalhar ao lado de grandes produtores musicais que preparam com tanto carinho e cuidado as nossas canções.

Como você vê esse tipo de competição musical?
Vejo esse tipo de competição como uma forma de entretenimento ao público e como forma de artistas independentes mostrarem seu trabalho.

Que tipo de sentimento você teve quando a Iza virou a cadeira para você?
Alegria! Eu estava muito feliz de estar naquele palco cantando. Quando ela virou, eu só fiquei mais feliz e aliviada, rs. Afinal, nós participamos na intenção de nos virarem ao menos uma cadeira, né? rs.

Passou um filme na sua cabeça?
Olha, antes da gravação, sim. Eu ficava lembrando de tudo o que eu passei tentando participar do programa durante todos esses anos. Mas na hora, me encontrava muito concentrada no que eu precisava fazer. Estava ali aproveitando cada segundo daquele momento.

Você imaginou na hora como a Iza poderia te ajudar? Como vai ser essa parceria?
Eu me inspiro muito no trabalho da Iza. Gosto do estilo de música que ela canta, a forma como ela canta. Tenho certeza que a parceria será incrível! Temos muita coisa especial para descobrir juntas.

Nesses reality shows você precisa interpretar vários estilos musicais. Você acha que terá de se aprimorar mais em algum? Por que?
Na verdade, posso seguir no estilo que costumo cantar. No meu caso, o pop. Acho que tirando o pop, precisaria me aprimorar em todos os outros, rs. Se bem que eu costumo cantar um pouquinho de cada estilo nos eventos que eu faço. Isso me ajuda bastante a melhorar minha interpretação em outros gêneros.

Agora você está sendo vista por milhões de pessoas no Brasil. Acredita que será a sua chance de viver exclusivamente de música?
Eu espero do fundo do coração que sim! rs.

Como a sua família recebeu a sua classificação e o que acha de estar representando o Tatuapé?
Minha família ficou muito feliz. Eles sempre souberam que esse era meu maior sonho. Me sinto muito honrada de representar o Tatuapé, meu bairro do coração.

O The Voice pode consolidar a sua carreira? Como?
Acredito que sim. Com a exposição que temos no programa, muita gente fica conhecendo o nosso trabalho e, consequentemente, muitas portas se abrem.

Como é a interação com os músicos e os outros artistas, Michel Teló, Carlinhos Brown e Lulu Santos?
Por conta da pandemia, a gente só tem contato com eles no palco. Todos os ensaios têm sido feitos remotamente.

O que o público pode esperar daqui para frente em relação à sua participação?
Muitas emoções, rs. Daqui pra frente a disputa fica cada vez mais acirrada. Darei meu melhor para chegar o mais longe que eu puder!

Instagram: @ste.luna  
YouTube: @stephanielunamusic 
www.stephanieluna.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas