Pedra de sal rosa do Himalaia 0 1120

Realça o sabor dos alimentos de forma natural

Tido como um dos mais puros do mundo e com menos sódio, o sal do Himalaia virou figura fácil nos supermercados na formAa de cristais, quase sempre com um moedor, além de um ingrediente indispensável na mesa do brasileiro. E, para surpresa de muitos, agora esse sal chega às prateleiras em forma de uma placa maciça de aproximadamente 2,5 kg ou 1,4 kg, sobre a qual pode-se cozinhar alimentos sem precisar de muito tempero.

A pedra faz o trabalho de realçar o sabor dos alimentos de forma natural e muito apetitosa. Marcelo Gabriel, do GB Prime – Empório de Carnes, no Tatuapé, conta que conheceu a pedra através de um amigo que trabalha com importações. Após provar e aprovar a novidade, comprou o item para compor as suas prateleiras e, assim, atender os clientes que sempre procuram por produtos novos.

A pedra, que é 100% natural, não tem corantes, conservantes, nenhum traço de glúten e funciona como uma chapa. É necessário pré-aquecer a peça no forno ou na grelha mais alta da churrasqueira para depois colocar o que quiser em cima. Outra opção é, no fogão, esquentar a pedra sobre uma chapa de ferro. Proibido mesmo é colocá-la direto no fogo, sob o risco de manchar.

É indicada para selar e grelhar cortes de carnes e vegetais, conferindo uma cor dourada, sendo dispensável o uso de óleo ou azeite para o cozimento. Também pode ser usada para servir alimentos crus. Neste caso, deve-se então pincelar um pouco de azeite na superfície e dispor os alimentos sobre o azeite.

“Deve-se aquecer a pedra a 180º, sempre totalmente seca. Na churrasqueira, corto em filés uma peça de carne, tipo uma picanha, e coloco os filés sobre a pedra, para que peguem sal e continuem aquecidos”, ensina Marcelo. Outra dica é virar apenas uma vez cada alimento, para não ficar muito salgado.

A pedra de sal possui propriedades antimicrobianas e dura bastante se conservada adequadamente, o que inclui limpá-la com água abundante, detergente neutro e escovinha, após o resfriamento para evitar choque térmico e trincas. Deve-se secar com papel toalha. Quando a pedra estiver fina demais, pode-se usá-la como sal, quebrando em pedaços e usando o moedor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas