Automobilismo mirim 0 925

Mini-pilotos deixam vídeo-games e computadores guardados no armário, para comandar as mais almejadas réplicas de carros em miniatura

Qual é o pai que não quer que seu filho herde suas paixões? Ou, simplesmente, fazê-lo um campeão?

Para começar, a dica é a réplica original do super carro do ídolo Speed Racer, o Mach 5 TR-50, exclusivo para as competições cross “mirins”. Em miniatura, e com motor elétrico de 49 cm³, a máquina é indicada aos pequenos pilotos que estão começando nas trilhas e corridas. O modelo já vem equipado com câmbio de três marchas e freios a disco.

Com oito modelos de mini-motos e dois de quadricículos, a linha Fapinha tem desde o estilo chopper, como a Mini Chopper Chrome, até as esportivas, como a FS Micro 50.

O organizador de eventos, Marcelo Guerreiro, tinha apenas cinco anos quando se apaixonou pelo desenho Speed Racer, pelo carro Mach 5 e pelas disputas entre Speed e o Corredor X. Hoje, mais de quarenta anos depois, os sonhos de Guerreiro foram realizados pelo seu filho, Leonardo, 10 anos, que dirige a mini-réplica do Mach 5, montada pelo próprio pai, em parceria com Adalto de Faria Jr., dono da Mini Buggy In Country, que compra, vende e reforma mini-carros.

Guerreiro conta que começou a planejar o carro há cinco anos, muito antes de saber que sairia um longa-metragem do desenho. Com personagens reais e dirigido pelos irmãos Wachowski (criadores de Matrix), Speed Racer (o filme) estreou no último semestre. “Não estou indo de embalo no filme. Pensei nesse carro muito antes de saber de sua existência, mas, como tudo está dando tão certo, até isso nos ajuda”.

Também apaixonado pelas histórias do corredor, Léo dispensa o computador e o vídeo-game para correr com os amigos nas praças e ruas da cidade. “Tenho uma réplica de brinquedo há mais de 20 anos guardada. O amor pelos carrinhos e carrões está no nosso sangue. Herdei do meu pai e passei para o meu filho”, conta Guerreiro.

MINI-MÁQUINAS PERSONALIZADAS

Junto a Leonardo, outros 20 meninos e meninas fazem parte do grupo, organizado pelo próprio Guerreiro e Faria. “Precisamos respeitar todas as leis de trânsito, então conhecemos todas as placas e exigências da legislação”, explica Léo.

De acordo com Guerreiro, os mini-pilotos têm autorização para circular apenas nas praças e ruas de bairro, sendo vetada qualquer prática em vias rodoviárias. Na loja de Faria, todos os carrinhos trazem uma cartilha com as informações e instruções necessárias para o pequeno usuário. “Normalmente, eles têm entre 5 e 12 anos, então somos bastante rigorosos, com as regras, antes de cada uma das nossas saídas de final de semana”, pontua Guerreiro.

Praticamente, todas as crianças já adotaram um carrinho como ‘seu’, sendo que alguns são da empresa de Guerreiro, a Belair Carros, e os demais da Mini Buggy In Country. “Customizamos cada carrinho com as principais características e gostos deles. Lanterna, freio, farol, seta, buzina, retrovisor, banco regulável e cinto de segurança, são imprescindíveis nos mini-veículos, que rodam em média a 35 km/h”, diz Faria. A pintura, a partida elétrica e a placa também podem ser personalizadas; um super som com DVD e algumas peças para rebaixá-la, dão o toque final de veracidade à réplica.

SPEED E HERBIE NA SUA FESTA

Para chegar ao seu próprio aniversário com o piloto oficial do Match 5, o querido Herbie, ou algum outro herói, basta contratar o grupo de mini-motoristas. “Eles são treinados, têm umas técnicas especiais, principalmente, nessas festas onde a criançada fica correndo. É muito animado, os amiguinhos do aniversariante sempre querem dar uma volta com eles, que incorporam totalmente os personagens. O Speed chega até com um DVD das corridas malucas no carro”, conta Guerreiro.

Além das festas infantis, os pilotos mirins já participaram de alguns eventos na área. “Nosso último desfile aconteceu no Anhembi, foi sensacional. As pessoas vibraram muito, não pararam de acenar para eles, um minuto sequer. Os filhos, pelo fascínio de dirigir uma máquina daquelas; e os pais, porque os carrinhos são marcantes na infância deles”, lembra Faria.

Vestidos a caráter e fazendo poses para as fotos, os garotos apertam os cintos e se despedem da Revista do Tatuapé, para dar um passeio pelo bairro, com um som de dar inveja.

Infância é sinônimo de inocência, pureza, alegria, aprendizado, sinceridade, fantasias e brincadeiras. Escolha seu brinquedo e amigo favorito e aproveite o seu dia. Feliz Dia das Crianças!

Se você quiser participar do grupo de mini-pilotos, entre em contato com o Adalto, na Mini Buggy In Country. Av. Celso Garcia, 2.985, tel.: 2618-5679.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As + Acessadas